Templates da Lua

Créditos

Templates da Lua - templates para blogs
Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?

Meu objetivo

quarta-feira, 9 de março de 2011

Vamos nós unir #ForcaAnaLuiza



Ana Luisa é uma linda menina de 7 ano, que apesar da pouca idade já vivencia uma luta contra o câncer! Ela está em tratamento e nesse momento precisa de muitas bolsas de plaquetas. A história de Ana Luisa é longa, atualmente, ela  está internada desde o dia 21/02/2011 para a realização do transplante autólogo, modalidade terapêutica que consiste, basicamente, numa aplicação de altas doses de quimioterapia, que destrói qualquer vestígio celular de câncer, mas como efeito colateral “mata” a medula óssea, órgão responsável pela produção do sangue e seus componentes (leucócitos, plaquetas e hemácias). A falta de produção de leucócitos (responsáveis pela defesa do organismo) deixa-a suscetível a qualquer infecção, o maior risco do procedimento, pois até um resfriado pode dificultar ainda mais o procedimento, que já é muito difícil e doloroso.

A medula volta a funcionar com a infusão de células tronco, previamente coletadas da própria Ana Luiza. A “pega” da medula, como os médicos costumam dizer, ocorre em média, somente a partir do 10º dia após a infusão e enquanto isso não acontece o organismo de Ana Luiza não produz os componentes sanguíneos, necessitando de transfusão de sangue até a sua própria medula voltar a produzi-lo.

A infusão das células tronco hematopoiéticas, ocorreu no dia 01/03/2011. No dia 03/03/2011 ela foi diagnosticada com uma pneumonia fúngica, complicação comum neste tipo de situação e foi encaminhada para a UTI pediátrica para ficar melhor monitorada e recebendo os cuidados necessários para controlar a pneumonia e evitar maiores complicações.

Ela ficará na UTI até a medula voltar a funcionar e em virtude disso, ela tem recebido, diariamente, bolsas de sangue e plaquetas. Por isso a necessidade de doações de sangue.

No dia em que a família divulgou a necessidade de doação de sangue nas redes sociais (twitter e facebook), precisávamos apenas repor o que ela já havia utilizado, o significava conseguir 12 doadores de sangue. A família de Ana Luisa é procedente da região norte do país (Amazonas), e nenhum de seus  parentes e amigos poderiam doar em São Paulo, pois cidadãos de regiões endêmicas de Malária, não podem doar em regiões não endêmicas.

Além desta dificuldade, Ana Luiza passou a necessitar de 2 bolsas de plaquetas diariamente, fazendo com que o alvo de 12 doadores fosse apenas o começo de tudo e, agora, não podemos fechar uma quantidade específica de doadores, pois ela continuará na UTI por tempo indeterminado recebendo bolsas de sangue.

As pessoas que quiserem doar sangue (de qualquer tipo) e ajudar Ana Luiza nessa fase do tratamento podem fazê-lo em qualquer um destes endereços, bastanto informar seu nome completo (Ana Luiza Evelim Medeiros Coelho Leite):

Hospital A C Camargo 
Rua Prof. Antônio Prudente, 211 – Liberdade.
Fone: (11) 21895122

Hospital do CoraçãoRua Abílio Soares, 176 – Paraíso
Fone: 3053 5537

Clínica de Sangue de São Paulo 
Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 2533 – Jd Paulista.
Fone: (11) 3372 6611

A doação de plaquetas pode ser feita na Clínica de Sangue de São Paulo, preferencialmente do tipo sanguíneo A(-) ou qualquer outro tipo, de fator Rh negativo.

A mãe de Ana Luisa, Carolina Coelho, agradece a todos pela linda campanha em favor de sua filha. E faz um importante apelo para que consigam muito além do que ela precisa, pois sem dúvidas tantas outras pessoas estão precisando de doação de sangue, não apenas em SP, mas em todo o Brasil.


Conteúdo adaptado do blog da família de Ana Luisa: http://vidanormal.blogspot.com/ Onde pode-se encontrar maiores detalhes e conhecer melhor essa guerreira!

3 comentários:

  1. Olá, blogueiro (a),

    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

    Acesse http://bit.ly/cMyN1F e saiba mais.

    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Atenciosamente,

    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir
  2. conheço bem esta realidade e pode ter certeza de que farei o que estiver entro de minhas possibilidades para ajudar.
    bjs

    ResponderExcluir